O LUGAR MAIS ESCURO É EMBAIXO - João Saldanha 

“O LUGAR MAIS ESCURO É EMBAIXO DA LUZ” conta com participação criativa e dançante de Elton Sacramento, Laura Samy e Maria Alice Poppe

Esse trabalho percorre a cena pelas escolhas sensíveis de cada dançarino, por vias que acessam humor e inquietude, firmados por informações momentâneas do olhar e por decisões. Enxergar é sempre uma ação agitada, que, no campo das atenções, torna-se consciência física e instinto.

Ao longo desses anos de investigação, onde movemos os sentidos e dançamos, afirmo o amor que sinto pela dança, matéria mutável, inesgotável e renegociável.” O lugar mais escuro é embaixo da luz” é minha 31ª criação, entre: Solos, duos, trios, quartetos, quintetos, sextetos, conjuntos compostos por oito, dez dançarinos, dois textos escritos e encenados, duas exposições e mostras, onde a dança é sempre protagonista de histórias em parcerias que, se aproximam e se distanciam conforme a nossa vontade. Nesses tempos obscuros, permaneço porque acredito no espaço imprescindível da arte na vida das pessoas, pois as tornam melhores. Se você é uma boa pessoa fazendo coisas que gosta de fazer, é a mesma coisa que fazer o bem. Olhando Elton, Maria Alice e Laura eu vejo o quanto eles me fazem bem.

FICHA TÉCNICA

Encenação e direção - João Saldanha

Criação - Elton Sacramento, João Saldanha, Laura Samy e Maria Alice Poppe

Dançam - Elton Sacramento, Laura Samy e Maria Alice Poppe

Trilha incidental - Sacha Amback.                      

Operação de som - Thiago Tafuri

Costureira - Lucia Lima

Objeto Prisma - Custódio

Cocar - Marcela Saldanha

Produção - Corpo Rastreado