LETICIA SEKITO

Artista de dança e performance, criadora da Companhia Flutuante, está interessada na potência do encontro entre pessoas e lugares e em movimento. Formada pelo C.E.M. Centro em Movimento, Lisboa/Portugal.

Trabalhou no Estúdio Nova Dança e foi co-criadora e intérprete da Cia 2 Nova Dança, em São Paulo. Ganhou a bolsa Rede Stagium 98, Rumos Dança Itaú Cultural, Prêmio Funarte Klauss Vianna e Artes Integradas, apoio cultural da Fundação Japão e fomento à Dança em 2011 e 2012. Destaca a trilogia de solos: Disseram que eu era japonesa (2004), E Eu Disse: (2007) e O Japão está aqui? (2008), os trabalhos “Flutuante” (2011) e “Fluxos em Preto&Branco” (2012-2018), o projeto “Leões” (2016/19), com Peter Michael Dietz, o projeto de pesquisa artística em dança “Para se ver o que é possível” (2016- 2019). Tem parcerias com a iluminadora Ligia Chaim, a artista Suiá Burger Ferlauto, os músicos Sandra Ximenez, Jorge Peña, Manuel Pessoa Lima e Ramiro Murillo, a cantora Inés Terra, os fotógrafos Inês Corrêa e Gil Grossi, o Núcleo Dança Aberta, entre outras. Atualmente desenvolve o projeto “Para se ver o que é possível”, “Fluxos em Preto&Branco #21” e as “Práticas por uma Dança Suculenta”. Leticia é professora de dança, diretora de movimento, Educadora do Movimento Somático pelo BMC®, professora de DanceAbility®, Aikidoista e terapeuta corporal. Faz parte do Centro de

Estudos Orientais, coordenado por Christine Greiner PUC/SP, do Movimento a Dança se Move, do Espaço Extranho, do Estúdio Simpatia257 e do Deha Terapias Integradas. É mãe de Dan.

ESPETÁCULOS EM CIRCULAÇÃO
Fluxos em Preto&Branco #21 (2021)
Para se ver o que é possível
Encontros fortuitos movidos a haicais (2017)
De 1 para 1 (2014)

Clique na foto para maiores informações

www.png
  • Instagram
  • YouTube