STALKING

No ambiente de trabalho, uma mulher começa a sofrer uma relação de assédio que transforma sua vida num verdadeiro conto de terror. A partir de relato documental, a peça conta a história dessa longa perseguição, revelando dispositivos do patriarcado que colocam as mulheres em constante risco à sua integridade física e psicológica. 

STALKING é uma peça True Crime construída a partir da recriação ficcionalizada da história de abuso sofrida, desde 2015, por Livia Vilela. Esse caso particular se multiplica por meio de um conjunto de recursos cênicos que revelam as estruturas sociais que sistematicamente invisibilizam a violência feita às mulheres. 

Em clima de deboche do patriarcado, a linguagem do espetáculo flerta com o universo do terror e também dos contos de fadas, evidenciando a impunidade recorrente concedida aos homens, que aparecem como figuras grotescas que se assemelham aos lobos das histórias infantis.

STALKING mapeia estruturas sociais que precisamos desarmar, na tentativa de transformar gritos abafados por travesseiros em sirenes ensurdecedoras.

Ficha Técnica

Atuação: Livia Vilela e Paulo Salvetti

Codireção: Elisa Volpatto e Rita Grillo    

Assistência de Direção: Jackeline Stefanski Bernardes

Dramaturgia: Paulo Salvetti

Trilha Sonora Original: Malka Julieta 

Direção de Arte: Beatriz Barros    

Iluminação: Gabriele Souza    

Provocação: Janaína Leite

Fotos: Betânia Dutra e Anna Carolina Bueno

Designer gráfico: Oru Florydo   

Operação de Som: Jess Silva 

Operação de Luz: Sancler Pantano

Produção: Corpo Rastreado - Gabs Ambròzia

 

Apresentação ocorreu em outubro de 2022 no CCSP